Visitar Atenas, uma cidade de surpresas em cada esquina! – Parte 1

por 2serependiters
0 Comentário

Curiosamente sempre quisemos visitar a Grécia, em grande parte associando este país às imagens que nos chegam constantemente mostrando a arquitectura típica das ilhas gregas ou praias de água cristalina, no entanto parece existir um vazia no que toca à capital grega, Atenas. Quisemos então conhecer mais sobre esta cidade e descobrir aquilo que de melhor tem para dar, e posso desde já dizer, foi uma das maiores surpresas que tivemos!

Duas coisas sobressaem imediatamente assim que aterramos no aeroporto de Atenas: O tamanho da cidade, com uma extensão que vai desde das montanhas despidas até ao mar Egeu, e o clima, com uns agradáveis 33ºC e um céu totalmente limpo (Já tínhamos saudades do verdadeiro Verão!). As ligações do aeroporto ao centro da cidade são bastante boas, com ligação directa pela linha de metro azul, autocarros directos até à praça Syntagma ou táxis com taxa fixa de 38€ durante o dia para qualquer localização na cidade.

Relativamente ao alojamento, optámos por utilizar a plataforma AirBNB, que permite ficar em localizações centrais a um custo muito inferior ao que encontrámos em hotéis, com um custo por noite a rondar os 30-35€.

Optámos por iniciar o nosso percurso pela magnífica acrópole, um último remanescente da civilização grega e origem de todos os sistemas democráticos modernos. O bilhete custa 20€ e permite uma visita livre à acrópole e respectivas colinas, povoadas de outros pequenos templos e outras formações da antiga polis “cidade” grega. Um desses monumentos nas colinas é o  Odeão de Heródes Ático, que vale totalmente a visita incluída no bilhete. O maior conselho que podemos dar é que visitem a acrópole no início da manhã para evitar o calor forte que se faz sentir a meio do dia e que torna a experiência menos agradável. Não comprem o bilhete combinado por 30€, na nossa opinião, não vale a pena.

A acrópole, principal referência de Atenas!

Odeão de Herodes Ático

Depois de desfrutarem da vista magnífica que se tem da acrópole, uma das maiores surpresas está ainda para chegar assim que começam a descida pelo famoso bairro típico Plaka. Aqui, por entre ruas estreitas aconchegadas em flores e trepadeiras encontram-se frequentemente músicos a tocar acordes de música tradicional grega, imensos restaurantes e pequenas tavernas, onde aconselhamos beber um sumo de fruta fresco, que por aqui são maioritariamente de fruta fresca comprada no mercado e entregue em carros ou motas que fazem entregas regulares ao longo do dia. Vale a pena perder-se nestas ruas labirínticas e por fim chegar a Anafiotika, o cantinho de ruas estreitas e todas caiadas de branco, apenas contrastante com as flores e as portas de várias cores. Este é um dos locais mais típicos de Atenas, mantendo um estilo único que nos leva aqui um pouco às ilhas gregas.

Rua Lisiou em Plaka

Fazem mesmo parte da vida da cidade

Uma das principais ruas da zona de Anafiotika, no bairro Plaka. Lá em cima a Acrópole.

A arquitectura típica grega mantém-se, mesmo no meio da cidade.

Continuando a descer, demos por nós num dos bairros mais vivos de Atenas, Monastiraki. Aqui encontram os principais restaurantes de comida tradicional grega, lojas de souvenirs e imensos vendedores de rua a vender fruta fresca. A mesquita de Tsisdarakis marca com alguma imponência a vista a partir da praça principal e lembra-nos da influência turca sublime que por vezes ainda se nota na arquitectura da cidade.

Por fim, quisemos terminar o dia com uma das melhores vistas que a cidade tem para oferecer, a vista do Monte Lycabettus. A subida é acentuada, mas ao chegar lá acima tudo valeu a pena. A vista a 360º sobre a cidade inclui todos os principais monumentos, com o porto de Pireu lá ao fundo e o estádio Panatenaico como referência bem no centro da cidade. Depois de todos os momentos de paz interior que a vista do monte Lycabettus nos oferece, a descida pelo bairro luxuoso de Kolonaki é verdadeiramente fantástica, com espaços verdes numerosos e bem cuidados e a paragem obrigatória nas esplanadas da praça Kolokaniou para uma boa cerveja grega.

Sugerimos

Deixe um comentário