Visitar o Gerês – Natureza e tradição juntas num só lugar (Parte 2)

por 2serependiters
0 Comentário

O parque natural Peneda-Gerês para além da sua área demarcada e definida, acaba frequentemente por agregar outros locais, cidades e monumentos naturais que se localizam a alguns kms das fronteiras do parque. Foram também áreas que não quisemos deixar de visitar e que apresentam uma riqueza gastronómica e patrimonial enorme!

Depois de termos destacado alguns dos principais locais naturais a visitar na área preservada (Podem ver a parte 1 aqui), quisemos também contar a história da nossa segunda viagem a esta zona magnífica, desta vez feita na Primavera mas com condições meteorológicas que mais facilmente associamos ao Inverno. Ainda assim, aproveitámos ao máximo os 2 dias que aqui passámos!

Ficámos alojados na casa de turismo rural D’Auleira, um local fantástico, onde conseguimos relaxar verdadeiramente e rodeados de natureza. Destacamos também a simpatia dos nosso anfitriões e o conforto do quarto. Passando então ao nosso percurso:

Ponte da Barca

Ponte da barca é uma vila minhota que transpira natureza e história! Relativamente perto do parque da Peneda-Gerês, esta vila de 2300 habitantes fundada em 1125 tem muito para visitar e conhecer. As quedas de água no centro da vila oferecem uma paisagem do rio lima digna de um postal, com vários edifícios históricos dispersos junto ao rio e criando um ambiente único!

Também a nível gastronómico é aqui que se podem provar algumas das especialidades minhotas mais conhecidas, como a posta de vitela minhota ou o pudim abade de Priscos. Aconselhamos o restaurante “O Moinho“, à entrada da vila e com uma relação qualidade-preço fantástica!

Castro Laboreiro

Depois de Ponte da barca, seguimos directamente em direcção a Castro Laboreiro! Ficámos verdadeiramente fascinados com esta pequena vila encaixada na serra imponente.

Visitámos a vila num dia em que estavam -2ºC e nesta que é uma das vilas mais altas do país tudo aqui é sinónimo da resiliência das gentes e tudo transpira história e tradição. As casas em pedra dispersas pelos montes, intercaladas por riachos, moinhos e pequenas capelas cria uma paisagem única que não tem semelhança com nada que tenhamos visto.

Não queremos deixar de realçar mais uma vez a simpatia de todos com quem falámos neste local e destacar também a hospitalidade com que fomos recebidos!

Santuário de Nossa Senhora da Peneda

Este é dum daqueles locais que frequentemente associamos a uma qualquer história mística do passado, mas que impressiona pela marca histórica e religiosa que deixa nos seus visitantes. Encaixado na montanha está o santuário, com uma escadaria imponente e longa, rodeada de pequenas casas que albergam imagens religiosas onde são pagas promessas a cada um dos santos. O edifício bem conservado e em pedra que se destaca é ladeado de umas escadas que nos levam a um recinto amplo completamente verde com uma vista fantástica para os montes!

Independentemente de serem ou não pessoas religiosas, não deixem de visitar este local que retém também muito daquilo que é a vida na região e as tradições religiosas que permaneceram até aos dias de hoje!

Santuário de nossa Senhora da Peneda

Casas que guardam santos

Soajo / Lindoso

Estes dois locais tão próximos são um dos pontos altos deste pequeno roteiro! É aqui que se encontra uma das maiores concentrações de espigueiros, construções geralmente em pedra e características do norte de Portugal e da Galiza, e que servem para proteger as culturas de milho e trigo da humidade, das chuvas e dos animais.

No castelo do Lindoso, muitos destes espigueiros estão dispersos em volta do castelo, fazendo deste local um dos mais representativos das tradições portuguesas e frequentemente mostrado nas campanhas da agência Turismo de Portugal. Na aldeia do Soajo, encontrarão os espigueiros dispersos sobre uma laje granítica e tudo isto faz com este local seja também obrigatório em qualquer roteiro da região!

Vista do parque Peneda-Gerês

Do Lindoso regressámos a Ponte da Barca pelo parque natural, sempre rodeados de paisagens espectaculares e de natureza no seu estado mais puro! Pelo caminho passámos em Ponte de Lima, que é também um local a não perder, pela sua história e beleza patrimonial. Não deixem de visitar esta zona no limite do parque porque é aqui que se encontram muitas das principais referências históricas, gastronómicas e etnográficas do nosso país.

Ponte de Lima

Sugerimos

Deixe um comentário