Visitar Madrid, cidade luz ibérica

por 2serependiters
0 Comentário

Muitas vezes aquando do momento em que planeamos uma nova viagem tendemos a esquecer-nos do que temos mais próximo de nós. Diria que esta é uma atitude normal, por frequentemente acharmos que quanto maior for a distância percorrida, maior será a sensação de descoberta e o contraste com outros povos. No entanto, esta linha de pensamento está totalmente errada e leva-nos a frequentemente ignorar um país fantástico mesmo aqui ao lado. Falamos claro de Espanha e foi esta a razão que nos levou a visitar Madrid.

Espanha é um país muito extenso e com paisagens totalmente diferentes, desde as florestas frias a norte, passando pelas paisagens quentes a sul até as magníficas cidades históricas dispersas um pouco por todo o território espanhol. Ainda assim, notamos que a capital espanhola ainda é esquecida com alguma frequência, em grande parte porque a maioria dos roteiros a referem como não sendo tão interessante e diversa como Barcelona. Assim, para desmistificar um pouco esta ideia, fomos visitar Madrid num fim de semana e queremos mostrar a todos o quão bela é esta cidade.

Madrid é a maior cidade espanhola e capital da comunidade autónoma com o mesmo nome, mas nem sempre foi a capital de Espanha. Durante a guerra civil a cidade era apenas um bastião da Espanha Republicana e foi bastante destruída durante os combates. A sua história perde-se nos tempos e pensa-se que ali existiria ocupação humana desde a pré-história. Mais tarde foi fortificada aquando da ocupação árabe e reconquistada pelos cristãos em 1085. Foi mais tarde ocupada várias vezes em diversas revoluções e também pelo exército de Napoleão.

Com toda esta marca na história, não tínhamos qualquer dúvida de que a capital espanhola seria um destino muito interessante a visitar. Partilhamos então o nosso roteiro de fim de semana por Madrid, com foco nos principais pontos que mais gostámos ao visitar esta cidade.

Visitar Madrid

Mercado de San Miguel

Bem localizado no centro da cidade, o Mercado de San Miguel foi o primeiro local que visitámos na cidade e onde aproveitámos para almoçar. Construído no início do século XIX este edifício surge também da inspiração nos mercados parisienses da época, sendo o único edifício em Madrid que marcou a corrente arquitectónica conhecida como a arquitectura do ferro.

Assim que entramos no mercado somos invadidos por uma energia contagiante! Centenas de pessoas convivem, comem e bebem alegremente nas várias bancas que servem pratos tradicionais espanhóis. O cheiro no ar é marcado e impossível de esquecer, sendo uma mistura de cheiro a enchidos, queijos, especiarias e grelhados. Depois de várias voltas finalmente conseguimos arranjar um pequeno cantinho num balcão onde nos deliciámos com uma magnífica sandes de jamon ibérico (vulgo presunto em Portugal) e com várias espetadas de porco preto e ananás, tudo isto acompanhado de uma magnífica sangria.

Centro de Madrid e plaza mayor

Após sairmos do mercado, damos por nós em pleno centro histórico da cidade de Madrid. Aqui a arquitectura é tipicamente castelhana, com casas de cores vivas e janelas castanhas com toldos. As ruas estão cheias de gente e de vida, com vários músicos e artistas de rua que animam esta zona da cidade. Vamos seguindo pela Calle Mayor até que chegamos à magnífica Plaza de la Villa. Aqui encontramos a casa de Cisneros, um pequeno palácio construído no início do século XVI a pedido de um bispo e que representa um dos poucos edifícios em arquitectura românica que encontrámos ao visitar Madrid.

Ali perto encontra-se também a Plaza Mayor. Comum a quase todas as grandes cidades espanholas, um dos locais mais importantes da urbe é a Plaza Mayor. Tínhamos grandes expectativas, especialmente conhecendo também as praças de Salamanca e de Sevilha e a praça Madrilena, apesar de não ser tão exuberante a nível arquitectónico, é ainda assim um local fantástico para visitar e fazer uma pausa. A praça é extremamente ampla e grande parte da fachada circundante é vermelha, com excepção do edifício principal da Casa de la Panederia, que tem uma fachada em pedra clara. O centro da praça é dominado por vários espectáculos que ali decorrem e algumas exposições. Sem dúvida este é um local a não perder ao visitar Madrid.

Visitar Madrid - Mercado de san miguel
Entrada do mercado de san miguel

Continuando a percorrer as ruas preenchidas desta zona de Madrid, chegamos aquele que é chamado o triângulo das artes. Aqui encontramos a Ópera Madrilena e o Teatro Real, que fazem desta pequena praça o pronto nevrálgico da rota cultural e artística de Madrid e um local que merece certamente várias fotos à fachada magnífica destes edifícios. Por fim, e já perto do palácio real, encontramos a Plaza de Oriente e o monumento a Felipe IV. Daqui a vista é incrível e nota-se sobretudo os espaços verdes que rodeiam toda esta zona (Madrid é a cidade com mais árvores em ambiente urbano de toda a Europa).

Palácio Real

Este é um dos monumentos mais importantes da cidade de Madrid e um dos locais mais visitados da cidade. Construído no século XVIII no local do antigo palácio Alcazar, continua a ser a residência oficial do rei de Espanha e é o maior palácio real da Europa. Infelizmente no dia em que visitámos o palácio, iria decorrer um jantar de gala pelo que não foi possível visitar o interior. Ainda assim, a fachada do palácio é verdadeiramente magnífica e arquitectonicamente muito rica.

Conseguimos apenas ter um vislumbre das grandes janelas requintadas a partir do portão principal e sentimos que já tinha valido muito a pena. Numa das partes laterais dos palácios encontram-se os jardins reais, totalmente abertos ao público e com entrada gratuita. Apesar de não serem muito extensos, são totalmente merecedores de uma visita, sobretudo porque é daqui que se conseguem algumas das vistas mais bonitas para o palácio e porque dispersas entre os canteiros e arbustos existem várias estátuas que adornam este cantinho calmo num local tão agitado como é a zona do palácio.

Porta do sol

A porta do sol, em castelhano Puerta del Sol, é sem qualquer dúvida a praça mais importante de Madrid. Aqui encontra-se alguns dos edifícios mais antigos da capital, como por exemplo a casa de correos , conhecida pelo seu famoso relógio. É também nesta praça que começam várias das mais importantes e históricas estradas espanholas, existindo até um placa no centro da praça que demarca então o início das rotas radiais espanholas. Aqui também encontrámos a estrada com o famoso símbolo da cidade de Madrid, a estátua del Oso y de Madrono, onde observamos um urso a alimentar-se dos frutos na copa de uma árvore.

Como pudemos observar transversalmente ao visitar Madrid, também esta praça está cheia de actividades e de pessoas. É também aqui que geralmente se concentração as principais manifestações populares e ao passearmos por aqui sentimos totalmente o peso histórico deste local e acima de tudo, notámos também a influência da luz solar e a perfeita harmonia por esta criada e que lhe dá então o nome, Sol.

Parque do retiro

Antes ainda de descrevermos a nossa passagem por este parque magnífico é importante referir que somos verdadeiros fãs de parques e jardins públicos. Como podem ver noutros artigos que escrevemos, procuramos sempre conhecer os principais parques das cidades que visitamos. O parque do retiro é uma das principais atracções turísticas de Madrid e faz parte da identidade desta cidade desde o início do século XVII, altura em que era o jardim da corte e parte de um dos principais palácios da cidade. Ao longo de vários anos o parque foi sendo gradualmente aumentado, sendo actualmente um dos maiores parques públicos da Europa.

Assim que entramos no parque sentimos um certo ímpeto aventureiro que nos leva a querer descobrir os vários recantos, caminhos e avenidas que constituem este parque. A vegetação é extremamente variada e não se limita a espécies mediterrânicas, existindo também vários abertos, plantas da Europa central e várias secções dedicadas a flores, como por exemplo o jardim das rosas e a avenida das camélias.

O ponto alto da nossa aventura por este parque é a chegada ao grande lago do retiro, um lago artificial onde é possível fazer passeios de barco e relaxar no sol quente com uma vista incrível de estátuas e monumentos no horizonte. Destacamos também o palácio de cristal e toda a zona envolvente deste. A estrutura do palácio, apesar de simples do ponto de vista arquitectónico, fica muito bonita e enquadra-se na perfeição com o ambiente envolvente. Aqui existe outro grande lago onde cisnes e patos vão passeando calmamente e onde é possível até encontrar pequenas grutas artificiais! Este parque é também um verdadeiro museu ao ar-livre, com várias esculturas ao longo dos caminhos e alguns edifícios em estilo neoclássico que antigamente eram parte integrante do palácio do retiro.

Não deixem de passar por este jardim,que na realidade é muito mais que isso, é uma viagem artística e relaxante para qualquer um a visitar Madrid.

Praça Cibeles

Continuando a visitar Madrid, depois de sairmos do parque do retiro a beleza continua e não se esgota. Estamos agora na Praça Cibeles, uma das mais importantes de Madrid e imagem postal desta cidade. Esta praça é ocupada por uma rotunda e tem no seu centro uma grande fonte de pedra, onde dois leões puxam uma charrette com uma mulher, a deusa Cybele. O ponto alto desta praça é o palácio de Cibelle, que ocupa grande parte deste grande largo movimentado.

Este edifício em estilo neoclássico é actualmente a sede da assembleia municipal madrilena. A visita ao seu interior vale totalmente a pena e custa apenas 3€ (Ver mais aqui) . O ponto alto desta visita é a subida à torre central do palácio de onde se consegue uma das melhores vistas da cidade, sendo possível observar a Gran Via em grande plano e as portas de Alcalá. Para além da torre, existe ainda no 2º piso um café com uma vista magnífica para a praça e que vale totalmente a pena para um bom momento relaxante ou uma simples leitura.

Gran Via

Este é o local mais emblemático e projectado de Madrid, sendo extremamente rico a nível arquitectónico e artístico e ponto de passagem obrigatório. Bem no centro da capital espanhola, esta avenida com mais de 1 quilómetro de extensão liga a praça Cibeles à praça de Espanha e é conhecida como a Broadway espanhola. Entrámos na Gran via vindo da praça Cibeles e ainda antes de começarmos a subir a avenida já estávamos de olhos postos nos primeiros edifícios que apareciam.

O estilo arquitectónico da Gran Via é variado, mas destacamos sobretudo o edifício Metropolis. A arquitectura deste edifício é sobretudo vienesa e neoclássica, mas à medida que vamos subindo a avenida vamos-nos também deparando com vários edifícios em Art-Deco. Um pouco mais à frente encontra-se o edifício da Telefonica, considerado o primeiro arranha-céus da Europa. Neste, são notáveis as semelhanças com alguns dos edifícios norte-americanos.

Cada metro percorrido nesta avenida é uma viagem, não só pela história de Madrid, mas também pela identidade desta cidade. Os passeios transbordam com pessoas e todas as ruas paralelas à Gran Via parecem-nos estar em perfeita harmonia com esta artéria Madrilena. Este é sem qualquer dúvida um dos locais onde sentimos melhor Madrid e tudo o que a cidade pode oferecer. Não se pode visitar Madrid sem passar por aqui!

Museu do Prado

Madrid é também uma cidade de grande oferta cultural e museológica. Os três museus mais famosos são todos eles fantásticos mas muito distintos entre si. O museu rainha Sofia, que alberga sobretudo uma colecção de arte moderna e contemporânea, o museu de Thyssen-Bornemisza, que agrega obras desde o período renascentista até ao século XX e por fim, o museu que escolhemos, o museu do Prado.

Bem perto do parque do retiro e da praça Cibeles, o museu do prado é considerado o museu nacional de arte de Espanha, tendo sido criado no início do século XIX. Ainda antes de entrarmos no museu já estamos perante uma verdadeira obra de arte. O edifício antigo do museu tem um aspecto palaciano e muito interessante, especialmente quando pensamos que esta estrutura permanece inalterada desde que foi construída. A entrada é feita por uma secção moderna e agradável e não encontrámos uma grande fila. O bilhete custa 15€ e inclui acesso a todas as galerias do museu, podendo também ser reservado online.

Actualmente o museu conta com mais de 7500 quadros de vários estilos artísticos, épocas e de vários pintores famosos. Uma vez que somos leigos em arte, cada galeria foi para nós uma verdadeira aprendizagem e um grande momento de contemplação. Podemos dizer que a nossa secção preferida foi a galeria de Realismo, uma corrente artística que teve o seu auge no século XIX e que pretende mostrar a natureza da forma mais próxima possível da realidade. Foi também espectacular podermos explorar grande parte do portefólio de Velazquez, o famoso pintor espanhol.

Quatro Torres e zonas modernas

Vemos com alguma frequência serem ignorados os quarteirões modernos de várias cidades e no caso de Madrid isso não é excepção. Sendo nós também apreciadores de bons skylines e da arquitectura contemporânea não poderíamos deixar de visitar a avenida do paseo de la castellana, perto do estádio de Santiago Barnabéu e que culmina no famoso quatro torres business district, o centro de negócios da capital espanhola.

Aqui encontrámos quatro grandes torres com um design futurista: A torre cristal, um dos mais altos edifícios na união europeia com 249m de altura, a torre cepsa, a torre espacio e a torre PwC. Perto do complexo das quatro torres existem ainda os edifícios inclinados das torres AXA. Todos estes edifícios acabam por se enquadrar perfeitamente no ambiente urbano daquela zona e dão um toque ainda mais cosmopolita à capital espanhola.

Visitar Madrid - Quatro torres
Torres Axa e quatro torres ao fundo

Visitar Madrid em 2 dias não foi uma tarefa fácil. Muito ficou ainda por visitar e neste roteiro omitimos alguns locais importantes como a praça de Espanha e a porta de Alcalá. Madrid é uma cidade feita de surpresas, cosmopolita e rica, historicamente e artisticamente. Sinceramente? Foi uma viagem que adorámos e aqui tão perto, a 5h de carro. Esperamos que tenham ficado convencidos a visitar Madrid!

Sugerimos

Deixe um comentário