Descobrir Creta, a pérola mediterrânica – Parte 2

por 2serependiters
2 Comentários

Descobrir Creta – Roteiro pela Ilha

Depois de termos visitado a praia de Balos continuamos a descobrir esta ilha magnífica. Uma das constantes durante a nossa passagem por Creta foi o céu limpo, sol a brilhar e um calor que nos incentivava todas as manhãs a sair do hotel e mergulhar numa das centenas de praias da ilha de Creta. Os hotéis em Creta são acessíveis, e efectivamente, conseguimos ter o privilégio de estar a 20 metros do mar mediterrâneo (Ficámos alojados no Elektra Beach Hotel), numa zona calma e muito bonita de Porto Kalamaki, um subúrbio de Chania (Χανιά), com um porto de pesca centrado numa magnífica capela em estilo grego e onde o por do sol é verdadeiramente magnífico.

Descobrir Creta
Por do sol em Porto Kalamaki

No nosso segundo dia, o percurso foi fácil de definir, pois o nosso destino é uma das referências mais conhecidas da ilha de Creta: A praia de Elafonissi (Ελαφονήσι). Para lá chegar, tivemos de atravessar a ilha de norte para sul e a mudança na paisagem faz-se notar logo que deixamos Kissamos e nos embrenhamos nas regiões mais interiores de Creta. Por aqui, deixámos para trás as planícies semi-desertas e entrámos nos grandes desfiladeiros que marcam o centro de Creta, com florestas mais densas e mais húmidas e aldeias encaixadas nas montanhas. Ao longo do caminho, sucedem-se os pequenos ateliers de artesãos e as lojas onde se pode comprar azeite da ilha, mel, e a bebida tradicional, raki.

Aproximadamente 1h30 minutos depois chegamos então à praia e o nosso deslumbramento é total. O banco de areia central, povoado com chapéus de sol feitos de folha de palmeira, está rodeado de água cristalina, num cenário claramente paradisíaco. Alugámos então as espreguiçadeira por 9€ (preço comum nas praias da ilha) e ali passámos o dia, alternando entre os mergulhos na água quente e os momentos de descanso com este mar como fundo. De referir que apesar desta praia ser conhecida pela sua areia cor de rosa, não notámos muito a tonalidade como é frequentemente apresentada nas fotos, apesar de nalguns pontos da praia existirem bancos de areia mais rosada que o habitual.

Ainda neste dia, continuando a descobrir Creta, quisemos explorar um pouco das áreas a este de Chania e o que vimos deixou-nos ainda mais apaixonados por esta ilha! Todo o caminho é feito com praias lindas à esquerda, apenas interrompidas na sua extensão por típicas vilas piscatórias, com uma arquitectura e tradições tipicamente cretenses, como por exemplo, a arte da seca do polvo, como vimos em Plaka. A nossa pequena expedição de fim de dia terminou em Georgioupoli (Γεωργιούπολη), uma vila com casas cheias de flores, jardins agradáveis, típicas tavernas gregas e claro, a maior surpresa deste local, a capela de Agios Nikolaus, que apesar de pequena, se apresenta branca e imponente, no meio do mar, num cenário claramente de postal.

Neste dia terminámos a jantar na cidade velha de Chania onde fomos brindados com a surpresa de ver uma tartaruga que entrou na baía de Chania e que parecia perdida, mas rapidamente encontrou de novo o caminho para o mar. Continuamos a descobrir Creta e fomos conhecer as particularidades das gastronomia cretense. O roteiro continua com a viagem até à cidade de Rhetymno.

Sugerimos

2 Comentários

Patrícia Fernandes Agosto 3, 2019 - 8:47 am

Obrigada pelo vosso útil roteiro em Creta, que nos ajudou a fazer algumas opções. Vamos agora em Agosto. A minha pergunta é se nas praias de Balos e Elafonisi é fácil estacionar ou se é aconselhado chegar bem cedo. Obrigada!

Responder
2serependiters Agosto 3, 2019 - 6:54 pm

Ainda bem que gostou do artigo. Muito obrigado! O parque de Balos é relativamente pequeno por isso é importante ir cedo. O parque de Elafonissi é bastante grande e mais acessível portanto, em princípio, não terá qualquer problema em estacionar.

Responder

Deixe um comentário