Visitar Amesterdão em 3 dias

por 2serependiters
0 Comentário

Conhecida como a cidade europeia do pecado, Amesterdão tem fama de ser uma cidade apenas para quem procura diversão nocturna ou para quem quer experimentar marijuana, mas a nossa visita a esta cidade holandesa provou-nos exactamente o oposto, e é isso que também vos queremos mostrar! É possível visitar Amesterdão em 3 dias e para facilitar a vossa viagem apresentamos então o nosso roteiro.

Quando e como visitar?

Visitámos Amesterdão no outono, e aconselhamos totalmente a visita nesta altura! A cidade enche-se de tons dourados que depois se conjugam com o azul da água dos canais e com a arquitectura tipicamente em tijoleira ou tons mais escuros. Fizemos a viajem de ida na TAP e a vinda na Transavia, e ambas as viagens foram extremamente agradáveis. No que toca ao alojamento, o preço a pagar é geralmente superior ao de outras cidades europeias em hóteis, mas ainda assim é possível arranjar boas opções em hostels ou Airbnb (Vejam no booking.com)

Passando então ao roteiro…

Visitar Amesterdão em 3 dias – Roteiro

Rijskmuseum

Este é um daqueles museus que agrega num só espaço uma história artística de um país, neste caso a Holanda. Aqui encontrámos obras de diversas épocas da história, com especial destaque para os quadros de Rembrandt, Vermeer e Ruisdael. São frequentes as referências a momentos importantes da história holandesa e não ficámos indiferentes à sala dedicada à marinha Holandesa, com vários quadros a retratarem as principais batalhas navais que marcaram a história do país.

Um dos pontos altos do museu é a biblioteca, com estantes altas forradas de livros e totalmente preenchidas, que se estendem desde o piso 0 até ao 3º piso o que dá um visão verdadeiramente fantástica. Se à saída quiserem descansar um pouco e aproveitar para ler um livro, o café do museu é muito bom e oferece um ambiente único, numa arquitectura moderna altamente harmoniosa e agradável. O preço do bilhete é de 17,50€, com desconto para portadores de cartão jovem europeu. Podem fazer a reserva aqui.

VondelPark

Como somos os dois fãs de parques e jardins, não podemos deixar de visitar o principal parque da cidade de Amesterdão: O VondelPark. Apesar de não ser uma das principais atracções da cidade, este é claramente um local de passagem obrigatório para qualquer visitante da cidade. Encontrámos aqui áreas ajardinadas muito extensas, extremamente bem cuidadas e com flores que enchem o olho. É possível alugar bicicletas para percorrer a distância total do parque, que ainda é significativa, mas optámos por cruzar o parque a pé e isso permitiu-nos descobrir os principais recantos que este esconde, com pequenos lagos, rios artificiais e locais verdadeiramente calmos onde encontrámos tempo para nós, para reflectirmos e relaxarmos. A entrada gratuita e pode ser feita por vários locais. Assim, aconselhamos a entrada pelo lado da rua Van Baelestraat por ser aquela que fizemos, com um percurso que nos surpreendeu verdadeiramente! É um local obrigatório ao visitar Amesterdão em 3 dias.

Descobrir Amesterdão em 3 dias
Lago no Vondelpark

Casa de Anne Frank

Infelizmente pelo curso da história, a casa de Anne Frank é um local carregado de simbolismo e significado e que não quisemos deixar de visitar. Esta é a casa onde Anne Frank escreveu grande parte do seu diário. Poder ver com os nosso próprios olhos os pormenores que Anne descreve de forma tão completa é uma experiência única.

Dentro da casa é possível ver a famosa estante que ocultava o esconderijo e também as fotos dos membros da família que decoravam as paredes do mesmo. Também é nesta casa que se encontra exposto diário original, existindo também uma sala onde são transmitidos documentários sobre o pai da Anne Frank (Otto Frank), que permitiu que esta história chegasse ao conhecimento do Mundo, e sobre Miep Gies, a austríaca que ajudou a família. Esta é uma das atracções mais visitadas de Amesterdão, pelo que aconselhamos que reservem o bilhete online (Podem fazê-lo aqui). O custo é de 9€ e a visita dura 30 minutos, mas infelizmente não é possível tirar fotos. Portanto, se amam história, como nós, este é um daqueles sítios que têm mesmo de visitar!

Visita aos canais (A pé ou de barco)

Considerada a Veneza da Europa central, os canais de Amesterdão são uma das suas principais imagens de marca. Com aproximadamente 100km de extensão, os canais são uma das melhores opções a visitar para quem pretende absorver a verdadeira alma da cidade, permitindo observar arquitecturas variadas, ao mesmo tempo que se faz uma viagem à história da própria cidade e se aprende sobre a importância dos canais no desenvolvimento e crescimento de Amesterdão.

Para fazer a viagem de barco pelos canais, recomendamos apanhar um dos muitos barcos turísticos que se encontram atracados junto à estação de comboios central. O bilhete pode ser comprado nos quiosques junto ao barco ou online  para evitar as filas extensas que geralmente se formam. O bilhete pode ser adquirido por um preço que varia entre 13 a 18€ e a viagem dura aproxidamente 1h. O barco em que fizemos a tour dispunha de audioguia em português, que se mantém sincronizado com a localização do barco e ia fornecendo informações sobre os pontos de referência em cada uma das margens.

Para além da viagem de barco, aconselhamos que percorram os canais a pé para poderem visitar e desfrutar das várias explanadas existentes nas margens, bem como pequenas livrarias e ateliers de arte que existem em quase toda a extensão dos canais mais centrais. Como os principais canais são circulares, podem iniciar o percurso em qualquer local, mas uma boa opção é iniciar pelo principal canal de Amesterdão: O canal Herengracht.

Fábrica de cerveja Heineken

Mesmo para aqueles que não são apreciadores de cerveja, a visita à antiga fábrica da Heineken vale muito a pena. Esta é uma das marcas holandesas mais famosas, tendo sido fundada em 1863.

O edifício onde se realiza a visita é imponente e apresenta um estilo marcado do século XX, mantendo o aspecto original e muito bem conservado. No dia em que fizemos a visita à fábrica da Heineiken, a fila estava extensa e não tínhamos feito a reserva prévia. Para evitarem percas de tempo desnecessárias sugerimos a reserva prévia de bilhetes online , com viagem incluída pelos canais.

A visita está divida em três grandes partes: Uma primeira parte, em que é apresentada de forma interactiva a história da companhia, com destaque para o fundador da empresa, o Sr. Wandscheer Heineken. A segunda parte em que é possível visitar em pormenor a sala principal de produção e fermentação da cerveja, com as suas cubas perfeitamente cuidadas. E a terceira e última parte, mais interactiva, que se inicia com a prova de cerveja nas antigas cavalariças de distribuição e termina num bar onde a festa é permanente e sempre animada.

Achámos toda a experiência muito bem estruturada e cativante, pelo que recomendamos totalmente que não se esqueçam de passar por este local e viver a experiência Heineken. Para quem apreciar a cultura cervejeira de outros países, podem ler também os nosso artigos sobre a cerveja na Bélgica.

Red Light District

Como referimos no início do artigo, esta é a mais famosa zona de diversão da cidade e que atrai muitos turistas. Mais conhecida por ser uma zona de prostituição legal, onde é possível ver várias mulheres anunciando os seus serviços em montras, apenas iluminadas por luzes fracas (Geralmente vermelhas), achámos que toda esta zona oferece muito mais.

É aqui que podem encontrar alguns dos melhores cafés e pubs da cidade para provar o verdadeiro ‘space cake’, e caso procurem casas de ‘animações’, é também aqui que se situam as mais emblemáticas. Se durante a noite, todo o red light district está inundado de turistas, durante o dia, a zona esconde algumas das melhores livrarias e restaurantes, pelo que aconselhamos que visitem, não apenas durante a noite, mas também durante o dia.

Zonas modernas de Amesterdão

Não quisemos terminar este roteiro sem fazer uma referência à zona que fica a norte da estação central de Amesterdão e se estende dispersa ao longo de largos canais e marinas, e onde se situam alguns dos edifícios mais altos e mais arrojados da cidade.  É também nesta zona que vão poder encontrar o maior restaurante chinês da Europa, que neste caso, é numa plataforma flutuante!

Visitar Amesterdão em 3 dias
Zona moderna de cidade

Como se deslocar em Amesterdão?

Para nos deslocarmos entre os locais referidos, usámos essencialmente a rede de transportes públicos, sobretudo o eléctrico, que é extremamente eficiente e pontual (Aconselhamos a compra do city card para 72h por 84€) e também fizemos grandes distâncias a pé. A cidade é bastante plana, segura e existe facilidade de circulação de peões (Tenham apenas cuidado com as Bicicletas!!!).

Visitar Amesterdão em 3 dias – Conclusão

Podemos dizer que adorámos a cidade de Amesterdão, acima de tudo, pelo equilíbrio que apresenta como cidade, onde se encontra um pouco de tudo, nas quantidades certas, e onde nos pareceu realmente existir uma muito boa qualidade de vida. Se seguirem o nosso roteiro para visitar Amesterdão em 3 dias vão ficar a conhecer as principais atracções da cidade, mas não deixem de explorar e de se perderem, porque como diz o nosso logótipo, é na aleatoriedade de descobrir que se encontra a felicidade de viajar!

Sugerimos

Deixe um comentário