24h na cidade do Porto – O que visitar

por 2serependiters
0 Comentário

A cidade invicta continua a ser um dos principais destinos turísticos europeus, tendo recebido vários prémios e nomeações nos últimos anos. Encontrámos no Porto uma cidade que transpira boa comida, gente simpática e acima de tudo, muito para descobrir, especialmente quando nos perdemos nas suas ruas antigas, mas sempre únicas e acolhedoras.

Visitámos o Porto no início da Primavera, mas infelizmente o tempo não colaborou e tivemos de reorganizar o nosso roteiro em função da chuva que teimava em cair. Neste post vamos apenas focar aquelas que achamos serem as melhores sugestões para um tão curto espaço de tempo. Seria sempre impossível em apenas 24h ficar a conhecer tudo o que o Porto tem para oferecer, mas quisemos visitar os locais que mais facilmente associamos à invicta, ao mesmo tempo que captávamos a verdadeira alma portuense.

Para visitar numa tarde

Bairro da Ribeira

A ribeira continua a ser uma das mais emblemáticas zonas da cidade do Porto e a fama é totalmente merecida. Ao caminharmos pelas ruas deste bairro sentimos a tradição sempre sempre presente. Não tenham medo de explorar mesmo as pequenas ruas e becos, é nesses locais que sentimos que estamos a conhecer verdadeiramente a cidade. Destacamos a arquitectura, aqui com um estilo mais marcado e único.

Aconselhamos um passeio junto ao rio Douro ou uma pausa numa das muitas esplanadas que se encontram nesta zona. É realmente uma vista fantástica aquela que nos é apresentada a partir desta zona da cidade, com a ponte D.Luís ali tão perto, o mosteiro da serra do pilar imponente e do outro as caves do vinho do Porto.

Avenida dos aliados e estação de São Bento

Como não podia deixar de ser, a passagem por esta zona nobre do Porto é obrigatória! É aqui que se encontram alguns dos edifícios mais bonitos da cidade, num estilo arquitectónico imponente e elegante. Destacamos o edifício da câmara municipal, que com a sua altura marca totalmente o edificado na avenida e apresenta alguns pormenores trabalhados muito bonitos.

Toda a Avenida está rodeada de edifícios com trabalhados e retalhos marcados e uma elegância única, que nos relembra sobretudo a Gran Via Madrilena ou até mesmo os Champs Elysees em Paris. Uma das surpresas que encontrámos nesta zona, foi o McDonalds (Sim, esse mesmo!) que se quis manter fiel à arquitectura do edifício onde foi instalado e merece uma visita dedicada.

Alguns metros à frente está a estação de São Bento, uma das mais antigas estações de comboio portuguesas. Aqui, as marcas do século XX estão sempre presentes. Deixem-se deslumbrar com os eventos da história portuguesa retratados em azulejo com uma precisão artística digna de uma qualquer galeria de arte. Esta estação é em si uma tela edificada que não vão querer perder.

Livraria Lello

Sejam ou não fãs de Harry Potter, a visita à livraria Lello é essencial! Foi aqui que J.K. Rowling se inspirou para criar a famosa série de magica e é essa mesma magia que recebemos assim que entrámos na livraria A entrada tem o valor de 2,5€, mas vale cada cêntimo gasto. Imediatamente após passar a ombreira da porta principal, somos envolvidos por prateleiras cheias que se estendam do chão até ao tecto e que preenchem o piso térreo e o 1º piso.

Para ter a vista ideal dentro da livraria aconselhamos que parem por um momento na estreita escadaria central. É aqui que culmina toda a beleza deste local e nos apercebemos do quão único é. Aproveitem também para comprar alguns livros, pois todos os visitantes têm um desconto equivalente ao valor da entrada!

Para visitar numa manhã

Torre dos clérigos

Imponente bem no centro na cidade está a torre dos clérigos. Após descer a Avenida dos aliados e subir a Rua dos Clérigos, o edifício bem cuidado apresenta-se logo à nossa frente. O bilhete inclui visita ao museu e torre e custa 5€ (Podem reservar online aqui). A entrada é feita por uma das laterais e a primeira parte da visita leva-nos a conhecer a igreja dos clérigos e um pouco da história da irmandade com o mesmo nome.

Passamos por salas preenchidas com pinturas a óleo dos vários cardeais constituintes da irmandade e várias formas de arte sacra sempre acompanhada de uma explicação detalhada. A subida à torre propriamente dita inicia-se com uma sala interactiva que reconstitui a história da irmandade. A subida é extensa e em muitas zonas a passagem de mais do que uma pessoa torna-se difícil, pelo que exige também paciência por parte dos visitantes.

A vista que temos no topo da torre é verdadeiramente fantástica!!! É possível ver a 360º uma grande parte da área metropolitana do Porto, e existe um diagrama que ajuda a identificar as principais referências no panorama. Definitivamente uma visita incontornável.

Torre dos clérigos

Mercado do Bolhão

Porquê um mercado? Porque este não é simplesmente um mercado, mas sim uma pintura viva das tradições portuenses e a certo nível, das próprias tradições portuguesas. Neste mercado centenário, parece que entramos noutra época e rapidamente chegam ao nosso ouvido os pregões das vendedoras e o cheiro a fruta fresca.

Aqui vão encontrar de tudo, peixe fresco, fruta e vegetais, charcutaria, carne e também lojas que vendem cerâmicas e outras peças de recordação. Vale a pena perder-se nos corredores preenchidos e cheios de vida. A entrada é totalmente livre e pode ser feita todos os dias até às 20h!

Mercado do Bolhão

Onde Comer?

Como não podia deixar de ser, o ponto alto da visita ao Porto passa por provar a famosa francesinha! Descobrir qual a melhor francesinha da cidade não é tarefa fácil, mas depois de pesquisarmos e conversarmos com vários portuenses, concluímos que a melhor opção seria visitar o famoso “Capa Negra I“, junto à igreja do Bonfim. A francesinha estava excelente e a relação qualidade-preço é difícil de bater!

Francesinha!

Para almoçar no dia seguinte, aconselhamos que se possível façam um pequeno desvio à zona de matosinhos. Existem vários restaurantes de peixe e marisco com grande qualidade por um preço bastante acessível!

Onde ficar?

Para esta escapadinha curta, optámos por um alojamento que fosse relativamente acessível, mas mantivesse boa qualidade e uma boa localização. Acabámos por ficar no hotel Boavista Guesthouse. Cumpriu as nossas expectativas face ao preço pago e, não sendo um hotel de topo, não teríamos qualquer problema em escolher este alojamento novamente.

Sugerimos

Deixe um comentário