Visitar as Ilhas Cies, cenários paradisíacos no Atlântico

por 2serependiters
1 Comentário

Depois de termos visitado a capital cosmopolita de Espanha, sentíamos que faltava conhecer melhor os tesouros naturais do país vizinho. Existiam várias opções em cima da mesa, mas optámos pela Galiza. Neste artigo em particular, vamos falar porque escolhemos visitar as ilhas Cies (Cíes em galego).

Integradas no parque natural marítimo e terrestre das ilhas atlânticas da Galiza desde 2002, este arquipélago de três ilhas situa-se à entrada da ria de Vigo, na província de Pontevedra. As ilhas de Monteagudo e do Faro, acabam por constituir uma só ilha de grande dimensão, algo que facilmente se observa ao visitar as ilhas Cies. Para além disso, é notória a existência de dois micro biomas nas ilhas, a vertente oeste, mais exposta às tempestades do atlântico e portanto, mais “despida” de vegetação e mais rochosa e a vertente leste, virada para a ria de Vigo e com maior variedade de flora e praias de água cristalina.

Visitar as lhas Cies é acima de tudo uma viagem a um paraíso natural que se mantém relativamente conservado, apesar da pressão turística crescente. Para além disso, estas ilhas guardam em si várias espécies marítimas que podem ser observadas de perto.

Como visitar as ilhas Cies?

De modo a assegurar que o património natural das ilhas Cies se mantém protegido, a junta da Galiza impôs um limite de 2000 visitantes por dia. Assim, o primeiro passo na preparação desta visita é adquirir autorização por parte da entidade governamental. Após conclusão do processo no website, é dado um código ao visitante que pode ser utilizado em qualquer uma das transportadoras navais que efectua a rota Vigo – Ilhas Cies.

Depois de termos lido algumas opiniões sobre as várias empresas disponíveis, optámos pela empresa Mar de Ons. O bilhete de ida e volta custa 16€ por pessoa e a viagem dura aproximadamente 50 minutos. Apanhámos o barco junto ao terminal de recreio da Vigo e a própria viagem de barco proporcionou-nos uma experiência única, com vistas magníficas para a cidade de Vigo e para toda a Ria de Vigo. Do piso superior do barco vamos sentido a brisa marítima enquanto o nosso olhar se perde nas montanhas verdes que emergem do azul esverdeado da água. Desfrutem da viagem e aproveitem para apreciar a beleza desta zona da Galiza.

Roteiro para visitar as Ilhas Cies

Praia de Rodas

Assim que o barco atraca nas ilhas Cies percebemos rapidamente o porque deste local ser considerado o paraíso no atlântico. A água é de um azul cristalino semelhante ao que vemos nas imagens das caraíbas. O primeiro contacto com esta beleza ímpar acontece precisamente na praia de Rodas. Eleita como a melhor praia do Mundo em 2007, pelo jornal The Guardian, esta praia de areia clara é uma das maiores da ilha e está integrada numa baía natural delimitada por pinheiros bravos e montes rochosos.

São muitos os barcos atracados junto a esta praia que dá as boas vindas a quem chega e que nos deixa verdadeiramente deslumbrados com tamanha beleza. Este é um local que tão depressa não esqueceremos!

Lago dos nenos e ponte entre ilhas

Ligando a ilha de Monteagudo e do Faro encontramos uma pequena ponte rochosa que frequentemente fica inacessível com a subida da maré. É aqui que se proporciona um dos melhores contactos com as espécies aquáticas da ilha. De um dos lados fica o lago dos nenos, um lago natural que se enche com a subida de maré e onde podemos observar sapos, rãs e várias espécies de peixes. Do outro lado temos a vertente oeste da ilha, com o mar agitado a bater nas rochas, mas onde é possível encontrar vários bivalves. Aqui sentimos verdadeiramente a biodiversidade das ilhas Cies e o esforço que tem sido feito na preservação de toda esta fauna e flora.

Percurso do Faro da Porta

Deste ponto em diante seguimos o percurso do Faro da Porta, um dos quatro existentes e que oferece paisagens distintas e possibilidades únicas de observação de espécies. A parte inicial do percurso passa pelo parque de campismo da ilha, com várias tendas já montadas e dispostas geometricamente em fileiras. Neste espaço existe também um restaurante agradável. Ainda assim, ao visitar as Cies aconselhamos a que levem a vossa própria comida porque os preços das refeições são altos e podem chegar os 20€ por pessoa.

Continuando no trilho marcado, percorremos agora um caminho rodeado de pinheiros que nos vai garantido uma vista magnífica para a extensão da praia de Rodas. Um pouco mais à frente encontrámos aquilo que à primeira vista nos parecia uma antiga igreja, mas que mais tarde ficámos a saber que se tratava de um antigo mosteiro. Durante vários séculos este arquipélago foi habitado por monges, até que no século XVI foi novamente transferido para as mãos do Reino de Espanha. Por aqui também passaram muitos piratas, incluindo o famoso Francis Drake e muitos historiadores referem que ainda existem tesouros escondidos nas caves naturais da ilha.

Um pouco mais à frente encontramos aquela que é possivelmente a praia que mais gostámos em toda a ilha. A praia de Nosa Señora é um pequeno banco de areia encaixado numa falésia, mas banhada por uma água totalmente cristalina e que imediatamente convida a dar um mergulho. Para além disso, a vista para a ilha de San Martino faz desta praia um cenário verdadeiramente paradisíaco.

A partir deste ponto o percurso torna-se mais acentuado e exigente à medida que vamos percorrendo a vertente sul da ilha e gradualmente passamos para a zona mais rochosa. Começa a fazer-se sentir o vento e o som da agitação marítima é agora notório. Chegamos finalmente ao faro da Porta e à nossa frente apenas o oceano atlântico em toda a sua grandeza e imponência. Daqui avistamos também o Faro de Cies, o farol mais alto da ilha e onde se encontra também a estação meteorológica da ilha e um ponto de observação astronómica.

Em todo o percurso somos gentilmente acompanhados pelas principais habitantes do arquipélago, as gaivotas, que frequentemente tentam roubar comida e interagir com os visitantes. Gostaríamos de ter tido disponibilidade para fazer mais percursos, mas o tempo que tínhamos disponível não o permitiu.

Praia de Figueiras

Na zona norte da ilha de Monteagudo, mais montanhosa que a zona que explorámos anteriormente, encontramos mais uma praia magnífica. A praia de Figueiras fez-nos imediatamente lembrar das praias da série Lost. A principal razão desta semelhança prende-se com o facto desta praia estar totalmente rodeada de eucaliptos e pinheiros, formando um mancha verde densa que apenas termina no mar.

Este é possivelmente um dos recantos mais calmos da ilha, tendo menos gente que as praias da zona sul. Tal como todas as praias vigiadas nas ilhas Cies, também esta tem bandeira azul.

Visitar as ilhas Cies foi uma experiência magnífica! Destacamos sobretudo a biodiversidade deste local e as paisagens quase paradisíacas que nos fazem esquecer de que este é um arquipélago no oceano atlântico. Estando tão perto de Portugal, este é o destino perfeito para uma escapadinha de fim de semana no Verão. Durante a época baixa não é possível visitar as ilhas Cies, excepto durante alguns períodos específicos como por exemplo a Páscoa. Sem qualquer dúvida, uma das bandeiras naturais na nossa vizinha Espanha!

1 Comentário

Joana M Setembro 21, 2019 - 1:02 pm

Um verdadeiro paraíso aqui tão perto de nós!

Responder

Deixe um comentário