Quinta da Almiara, fusão perfeita de tradição e futuro

por 2serependiters
0 Comentário

Muitas vezes gostamos de explorar e descobrir vinhas e quintas vinícolas. Porquê? Alguns dirão que pouco há de interesse nesse tipo de destinos, mas para nós é exactamente o contrário: Haverá melhor local para encontra a alma portuguesa do que no epicentro de produção de um dos mais famosos produtos portugueses? É aqui que tradições centenárias se cruzam com bonitas paisagens e com um património cultural que esconde tantas surpresas. Adoramos enoturismo e este artigo é mais um retrato magnífico do que podemos encontrar no nosso país. Visitámos então a Quinta da Almiara.

A zona do Oeste, e particularmente a zona norte do distrito de Lisboa, tem uma das áreas vinícolas com maior desenvolvimento nos últimos anos e apresenta-se com uma aposta marcada no enoturismo. Seguindo a rota de vinhos de Torres Vedras, encontrámos então o nosso ponto de paragem para este artigo: Uma quinta arrojada, que transformou um passado rico num protejo de futuro, mas tudo isto, mantendo um negócio familiar e reconhecendo a importância de bem receber quem visita.

Quinta da Almiara – A História

Tal como muitas outras grandes quintas da região a produção de vinho nesta família teve origem modestas. Foi sempre a dedicação e a enorme vontade de crescer que guiaram a expansão progressiva deste negócio durante o século XX. A cada pedaço de terra foi-se juntando outro e outro, sempre trabalhados seguindo a mesma tradição e com o carinho de quem faz algo porque realmente gosta. Foi já em 1980 que nasceu o protejo da Quinta da Almiara. O negócio manteve-se sempre nesta família e já recentemente teve o apoio de fundos europeus que permitiram dar mais um grande passo que garante que este protejo vai marcar o futuro tal como marcou o passado.

Visita à Quinta

A viagem na sua reta final é já feita percorrendo uma paisagem verdadeiramente magnífica. São vinhas que se perdem de vista, abraçando os montes na sua palete a três cores, com uma organização perfeitamente estudada mas que ainda assim nos cativa com a sua espontaneidade. É com este pano de fundo cativante que chegamos ao nosso destino, um edifício de linhas modernas e que se destaca imediatamente de todos os restantes.

Ao chegarmos ficamos impressionados com a decoração no átrio principal, sobretudo porque foi criado um ambiente similar ao de uma casa de família. Somos gentilmente convidados a uma pequena conversa inicial num recanto agradável onde um sofá e duas poltronas preenchem o espaço. A simpatia da nossa anfitriã e a história tão rica da Quinta da Almiara preencheram um bom bocado, mas nem demos pelo tempo passar.

A visita continua e no piso de cima aguarda-nos uma prova repleta de surpresas, com vinhos surpreendentes e que podemos degustar ao mesmo tempo que contemplamos a vista para o vale preenchido de vinhas. Dos vinhos brancos aos tintos, ficamos a conhecer as particularidades de cada um e ficámos verdadeiramente fascinados com a qualidade de todos os que constituíram a prova.

Tivemos também sorte com a data em que fizemos esta visita pois estávamos ainda me plena época de vindima. Nas zonas de produção a azáfama era notória e foi possível observar todas as etapas de produção deste vinho. Ficámos impressionados com o facto de aqui se ter modernizado todos o processo, seguindo no entanto os ensinamentos antigos e as tradições que permanecem na família há várias décadas.

O dia já vai longo e fazemos uma última contemplação deste local ímpar, que se une com a vinha com uma subtileza impressionante, marcante e certamente bela. Visitar a Quinta da Almiara foi sobretudo uma viagem entre tempos, bebemos de um passado repleto de histórias, conhecemos um presente em constante mudança e falámos sobre um futuro que se vai continuar a fazer de sucessos e sobretudo, de vinhos de qualidade e de uma aposta forte no enoturismo.

Sugerimos

Deixe um comentário